quarta-feira, 31 de maio de 2017

Sentir é viver.

Era uma tarde qualquer de segunda-feira..é..dia de semana.

Meus pais haviam iniciado mais uma semana de batalhas e rotinas,meu irmão só voltaria da escola as 7 da noite.

Meus amigos estariam na faculdade,em seus cursos,trabalhando..todos sem tempo,a famosa e clichê semana rotineira.

Eu me vi sozinha lutando contra minha próprias guerras internas,inúmeras paranóias e pensamentos..a mente tão cheia quanto um copo prestes a derramar-se de tanto líquido presente.

O coração implorando por paz..

E como muitos dizem..não é água com açúcar que acalma..mas sim,água com sal.

Então fui ao encontro  da água salgada..

Quando meus pés cansados tocaram a areia macia e clara..meus fios foram movimentados pela brisa leve da tarde de primavera,e minha pele sentiu o ar fresco junho do cheiro  de mar..

eu quis gritar aos céus o mais alto possível, como quem liberta tanto sentimento engasgado e não dito...como quem destranca o coração guardado a 7 chaves.

Oh..mas não me leve a mal..sei que são pouquíssimas pessoas  que podem ir a praia numa segunda-feira de tarde..não..jamais esquecerei das oportunidades que a vida me deu..sei que devo agradecer por mais um dia de vida neste mundo tão cheio de maldade e sujeira.

Mas eu não podia evitar ter de bater de frente com meus sentimentos.

O tempo não parará somente por minhas lagrimas nem por minhas inseguranças,infelizmente não é possível viver somente de sonhos..

duas partes de mim brigam entre si..eu tento consolar me de que o tempo resolve tudo.

Mas a outra parte deixa me em prantos,dizendo que mais uma vez eu estava sendo uma boba sentimental que não sai do mesmo lugar.

Pode ser também...é difícil dizer que mudamos de verdade,às vezes apenas crescemos e aprendemos a disfarçar.

No meio dessa confusão interna,bem no fundo desejamos..que aquele  amado de um doce sorriso corra para dar um abraço apertado enquanto sussurra  que tudo ficará bem..

Mas não,eu sei..você não viria tão longe por mim.

Não gastaria seu tempo e dinheiro com a distância de nossas cidades..eu sei meu bem..pois todos os caras que eu já gostei,sempre foram assim.
 
Eu sei..porque a vida insiste em apertar nós até que sangremos água pelos olhos..

teremos que aprender sozinhos,às vezes chorar no meio da multidão de forma invisível..às vezes teremos que ser nossos próprios conselheiros..abraçar a nós mesmos.

Mas tudo bem.

Não importa quantas vezes aconteça..é necessário levantar se e recomeçar inúmeras vezes.

Tudo bem..porque eu venho aprendendo que é melhor sentir tudo,do que nada.

É melhor errar em tudo,do que não tentar nada..

Sentir,é uma prova de que você está vivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário