quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O que eu queria hoje.

Sabe o que eu queria hoje? ah são tantas coisas..a rotina corre na mesmice de 5 dias por semana e 8 horas por dia.

Quando o fim de minhas obrigações chega já é sempre noite..costumo por o fone numa lenta melodia romântica, ou naquele rap cheio de significados..enquanto observo o movimento a fora da janela do carro ,desejando poder explorar cada canto da cidade rindo de forma despreocupada,como uma  criança por sede de crescer e descobrir o mundo a sua volta. 

As vezes me sinto como um pássaro preso.. tenho a chave da gaiola,mas simplesmente minhas condições impedem de usá-la e voar livremente. 

Disseram me que para tudo há uma condição,ser livre também não é de graça,vem com um  pacote cheio de responsabilidades ou a força de algumas vezes não se afundar na solidão. 

Mas sabe de uma coisa? Nunca fui alguém de andar em linha reta..é que quando sua vida sai dos trilhos,começamos  a sentir que somos capazes de ir a qualquer lugar..porque sou simplesmente assim,sem concerto,não tenho rumo certo. 

Jamais serei tão organizada como um armário  de livros ordenadas por nomes e cores..minha estante é meio torta,alguns livros estão escritos por incompleto,outros têm paginas demais. 

Eles representam meu excesso de sentimentos e sonhos,mas por outro lado minha falta de vontade de tornar se uma mera adulta realista e responsável. 

Solidão? ..ainda tenho o número de telefone dos meus amigos,sairei com eles quando tiver tempo,visitarei meus pais com frequência.. mas não  peço para estar sempre desacompanhada ah amor eu só quero estar livre,leve e solta para ir e voltar quando eu bem querer.

Escrevi isto sentada no banco de trás do carro,enquanto esperava meu pai para ir embora pós horas de trabalho que pareciam não acabar nunca. 

Baguncei meus cabelos e bufei,hoje aquela minha paixãozinha do trabalho não havia me dado um  " tchau " como nos outros dias.. no fone tocava aquela tal música clichê de casal,do rapper homem e a mulher cantora que acabaram por destruir o amor de ambos acompanhada da atmosfera noturna e tranquila. 

Essa má combinação deixou me sentindo um pouco vazia..mas então suspirei mais uma vez pensando o quão bobas eram minhas preocupações.  

Nesse momento eu tanto quis..queria num  passe de mágica tirar o uniforme igual e sem graça e colocar aquela minha roupa preferida,passar um perfume,chamar uns amigos e ir comer..conversar sobre tudo,questionar o universo nas ruas de madrugada da cidade,visitar um bar e conhecer novas pessoas,rir como se não houvesse amanhã. 

Eu poderia me demitir deste trabalho,marcar uma passagem de última hora pro outro lado do mundo,levar só uma mochila e muita coragem. 

Mas era quarta-feira..os amigos ocupados trabalhando ou na faculdade,outros longe  demais..os Bars estariam vazios pois era dia de semana,eu ainda teria mais 2 longos dias de expediente..as conversas aconteceram somente via telefone enquanto tivéssemos tempo para responder. 

Eu não podia me demitir pois precisava de dinheiro,a conta bancária não bancava uma viagem desta..ah,a realidade. 

Se querem saber o porque de eu viver tão fora da realidade aqui está a resposta..o que seriamos sem nossos sonhos? 

Sabe porque gosto tanto de festivais? Essa é a verdade..quando estou na multidão de pessoas,todas loucas no bom sentido,sinto que posso ser o que eu bem querer,o ritmo das minhas musicas preferidas fazem meu coração bater mais forte e os olhos se encherem de brilho.

Meu riso é verdadeiro,não do tipo fingido..é como estar em outra dimensão. 

Porque sobreviver não é viver de verdade..viver é não viver a realidade. 

E enquanto batalho para tornar tudo isto que eu quero verdade,momentos como estes é o que me manterão viva por dentro. 

sábado, 26 de novembro de 2016

Insana Romancista.

Escrito ao som da música "Lie" do Rapper Coreano Mad Clown com o Feat de Lee Haeri <3



" Eu sempre fui assim,tão cheia de defeitos..sabe ontem à noite me disseram que eu não tenho concerto.

Daquelas que é feita de exageros,sonha tanto que vive com os pés acima do chão e a mente na nuvens,sente demais,possui dentro de si sentimentos tão intensos,do tipo que não consegue deixar de ser fantasiosa em seu próprio mundo e se recusa a viver por inteira na realidade.

Alinho essas palavras escritas enquanto penso o quando já paguei por este meu jeito de viver,porque nem todos sabem lidar com a intensidade,enquanto eu transformo os pequenos momentos em grandes cenas outros levam tudo na simples leveza do instante ou numa brincadeira qualquer.

Desculpa,eu não sei brincar muito,porque quando acho que estou apenas jogando meu coração começa levar tudo muito a sério..Mas não me culpo mais. Apenas aceito ser essa eterna e louca romancista,perdida no meio de  pessoas cheias de sanidade eu sou aquela insana apaixonada,entre tantas almas frias serei aquela que incendia emoções,porque não me encaixo nos inúmeros amores de curta validade.

Não nego..às vezes chega a ser cansativo ser assim,me xingar por ser dessa maneira acontece diariamente,enquanto rio ou apenas balanço a cabeça negativamente pelas milhões de fantasias desnecessárias  que minha mente cria.

Me lembro das noites embebedando me para mais uma vez tentar esquecer aquele nome proibido,o garoto que não vale a pena,quantas vezes já estive  quebradas em pedaços por coisas tão insignificantes? 

Mas sabe,já não vejo isso somente pela visão ruim..gosto de sorrir boba lembrando por quantas vezes me arrisquei em pequenas paixões  incertas,o quanto aprendi,são muitas histórias a ser ditas.

Num dias desses encontrei do outro lado do balcão do bar aquela pessoa que partiu meu coração em abril desse ano,que ignorou minha ultima mensagem de " desculpas " ..aquele que eu tentei tanto evitar ver cara a cara,no qual parei até de ir a lugares que sabia que iria encontrá-lo.

No instante que o vi ali,pensei que já teria minha madrugada estragada,sussurrei um "droga" a mim mesma e contei tudo a uma amiga que junto estava.

Cheguei a imaginar o que ele sentiria ao ver me em sua frente depois de 6 meses..Mas acabei apenas rindo quando ela disse me que aquela tal pessoa não parava de direcionar seu olhar a mim. 

Por fim às horas passavam,já não importava,nem doía.

Pois como a vida gosta de sacanagens,logo depois  entre a multidão me deparo com aquele outro garoto que não saia da minha mente ultimamente..fora somente um beijo na bochecha de cumprimento e um levíssimo abraço de 2 segundos.

Ele sumira entre todos,na companhia de seus amigos..nunca fôramos tão íntimos,talvez minha presença não fizesse tanta diferença..suspirei. 

O encontro do fim de um ciclo com um outro início..de nada adiantaria bufar ou questionar o porque de tudo ser assim..tudo bem,poderia ser somente coincidências,ou nada tão fora do comum.

Simplesmente a vida seguindo,e duas pessoas vivendo seus finais de semana.

Veja só..mas minha mente insistirá em criar acasos do destino,alegando ter um motivo de exatamente aquelas 2 pessoas estarem ali.

Mas ao final já não persisto em lutar contra isso..há coisas dentro de nós que jamais irão mudar,por mais que aprendemos a esconder melhor dos olhos a nossa volta. 

Então apenas deixo me admitir,ser uma amante dos romances tão cheia de sonhos..deixo a vida me levar como quem relaxa nas águas do mar e já não insiste em nadar contra a maré e acabar por se afogar.. "


Ps: Deixo por fim para representar este texto um beijo entre a Harley e seu amado Joker..pois apesar das traições,e de tantos apesares,Harley nunca conseguiu deixar de lado essa sua paixão,ela não foi capaz de passar por cima de seus sentimentos que sempre foram mais fortes que a própria  e seguir a vida..o que por parte a torna uma insana romancista.



terça-feira, 22 de novembro de 2016

Atração.

Venha aqui,direcione  seu olhar  a mim,deslize seus dedos por meu fios poucos loiros,solte em meus ouvidos palavras cheia de doçuras e malícias.

Passeie com suas mãos por toda minha silhueta lentamente como se tivéssemos todo o tempo do mundo,assim eu encararia seus belos lábios para que eles se encaixassem  aos meus numa devagar melodia..

Talvez não saiba,mas se virasse a mim naquela vez em que conversamos,veria meus olhos queimarem de desejo por ti,sentiria meu riso tão alegre contigo.

Ah não,é..foi somente uma conversa de talvez ala 5 minutos,mas tudo bem. Eu sempre fui assim de cair em tentação tão facilmente..porque então eu resistiria a sua voz pouco rouca,e a sua maneira tão sem regras de viver?

Não me leve a mal..sei que pouco nos conhecemos além de pequenas conversas daqui e ali,entre os encontros e desencontros das festas e dos nossos amigos em comum..pois é assim meu bem,se eu pudesse já teria jogado fora o que sinto por ti,mas tudo surgiu  de repente e eu nunca fui alguém de saber controlar um coração tão intenso quanto o meu,que não importa quantas vezes for despedaçado,nunca perderá a velha mania das bobas paixonites e atrações.

Não irei dramatizar..não é amor à primeira vista nem uma paixão de longa data ,mas uma atração sem motivo..daquelas que fazem me ter  vontade de descobrir o sabor dos teus lábios,ou a velocidade de seu beijo,como seria ter seu abraço e seu aroma grudado em mim.

Do tipo que já virou mania admirar em segredo tuas fotos,ou desejar estar no lugar daquelas garotas na qual parecem ter tanta intimidade contigo..

Eu sei..talvez você goste de outra,não se importe com o que sinto,talvez não nem queira  ler este texto.

Mas é exatamente por isto escrevo aqui,somente mais um desabafo,das minhas meras " fantasias " que não se realizam. 

É por isso..se não lhe direi o que sinto boca boca,que então esteja registrado em palavras temperadas de uma
  " poeta apaixonada " 

Porque para os amantes da escrita e das aventuras românticas assim funciona,se não virar felicidade ou realidade,irá virar texto ou poema.