sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Aventura a dois.

Leia ao som de: John Mayer - Slow dancing in a burning room <3.


Fugimos de casa pela noite enquanto todos dormiam,sem roteiro de viagem,procurávamos apenas uma dose de aventura e momentos a sós,entre a correria da rotina diária e pessoas que costumavam dizer demais ao ver nos juntos.
Entramos no carro,o rádio tocava seus clássicos antigos preferidos,observar te dirigindo enquanto conversávamos aleatoriamente trazia me tranquilidade no coração,eu viajava em teu olhar,admirava teus traços,você brigava comigo ao mesmo tempo ria por mim registrando aquele retrato tão perfeito ( você )  em minha frente pela câmera,quando o sinal indicava a cor vermelha podia sentir seus dedos entrelaçados aos meus.
Parou o carro num grande espaço onde viajantes e caminhoneiros pareciam descansar antes de dar continuidade a seus destinos,achei que faríamos o mesmo..
mas ele soltou algumas meras palavras 
– Chegue mais perto. Puxou me para seu colo,passando levemente seus dedos entre meus cabelos,meus lábios,num olhar apaixonado que parecia queimar de desejo,deixou meu rosto mais próximo,beijou me lentamente,em um ritmo que expressava a musicalidade de uma melodia romântica,mas um tanto pervertida.
Suas mãos desciam por meu corpo,pelas curvas que você costumava dizer que gostava,trazia me cada vez mais para ti,entre nossas respirações ofegantes que faziam "fumaça" nos vidros,disse que eu te fazia muito bem,de um jeito especial como ninguém.
Aconcheguei me em ti,enquanto contávamos as estrelas que iluminavam as janelas do carro,e continuávamos pela estrada sem rumo escolhido,encontraríamos um outro lugar para gargalhar na companhia de um ao outro e talvez alguns copos de bebida,aquelas besteiras de mercado que você adora,eu adormeceria em seus longos braços até as luzes naturais tomarem conta do ambiente e dizer nos que era hora de voltar para casa,o que não significava uma despedida,pois eu te queria sempre mais.




segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Eu sempre quis.


Do alto da roda gigante movendo-se lentamente,observávamos os fogos de artifícios que brilhavam ao longo de todo o parque iluminado,e montanhas que pareciam alcançar as estrelas no imenso azul da noite. 
Ele em meu colo,meus dedos faziam cafuné  nos macios fios castanhos dele,nossas mãos entrelaçadas..
O conforto em estar assim com quem eu mais gostava,parecia irreal no meio de tantas coisas que eu  apenas sonhava,e estavam um tanto distante de acontecerem. Nunca deixei de acreditar em histórias felizes e a tal da " pessoa certa ",só aparentavam levar uma longa caminhada de experiências e tempo para  chegarem.
E realmente levavam..abri meus olhos a caminho da escola,saber que toda a cena não acontecia no exato instante não deixava me triste,afinal ainda creio em tudo que eu disse anteriormente. 
Deixar ir embora quem nada pode nos acrescentar é como  libertar o coração e a mente a novas histórias  e planos, sempre faz bem,mas antes disso tudo só queria lhe dizer que..
eu sempre quis: ser o seu porto seguro quando tudo parecesse difícil demais,meu abraço ser aquele que você mais desejaria nos dias de inverno,ter seus braços sobre meu corpo a qualquer hora,tornar-se única a ocupar o melhor lugar em seu coração,nos seus pensamentos.
Desejei por tantas noites,ser aquela que você sentiria vontade de conversar a qualquer hora,ter por perto a todo segundo,alguém que te arrancaria suspiros de saudades,de querer ver me.
Eu queria poder te fazer rir,daqueles mais sinceros sorrisos vindos de dentro,das mais longas risadas que temos na companhia de alguém especial,construir pequenos momentos inesquecíveis.
Passar próxima de ti  tardes na praia durante o verão,noites da cidade iluminada no inverno,deitar-se na grama rodeada de flores na primavera,observar as cores das folhas caindo no outono.
Mas oque eu mais queria,era te fazer feliz.


sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Todas as horas.



As noites se repetem,das horas de céu escuro repleto de estrelas em que ainda desejo amanhecer com uma mensagem sua, e não perco aquela  mania boba  de olhar fotos suas na tentativa de aliviar a vontade de ter te por perto.
Madrugadas e manhãs iguais,em que o sono insiste a ir embora dizendo que dormir não é a solução para deixar te partir. Os dias seguem parecidos,levantar bem,saber estar feliz mas lembrar que falta apenas você para minha felicidade completa,durante alguns instantes enquanto as horas passam.
O tempo corre e não podemos deixar de viver por alguém que não nos leva para frente,mas mesmo sabendo disso sentimentos não podem ser controlados facilmente e leva se " um pouco de demora " para o coração se sarar totalmente. 
Enquanto isso,você continua sendo aquela pessoa em que fecho os olhos e peço " aos céus " aqui comigo quando vejo números iguais no relógio.