domingo, 21 de outubro de 2012

Timidez

Quase sempre quieta,e sentada em seu devido lugar na sala.
Ela tinha o seu mundo fechado,no qual poucos conseguiam entrar.
se-expressava com poucas palavras,e era mais de olhares.
Se fazia de forte,e se mostrava contente com apenas a sua propia compania,mas a verdade era que oque ela mais queria,era um amigo,uma pessoa que tentasse enteder o seu geito,e o seu mundo.
Todos a achavam certinha demais,estudiosa demais,ela odiava essa opiniao,e queria mostrar que era diferente,e que podia surpreende-los,so faltava coragem.
Sentia se sozinha,e tentava fazer com que o tempo passase mais rapido escrevendo seus sentimentos em um caderninho,lendo livros e desenhando.
Era uma  garota com muitos sonhos e objetivos,e achava que quando pudesse sair desse lugar,muitas opurtunidades a estariam esperando la fora.
Mas ate que esse dia chegue,ela tenta passar por cima disso tudo,e viver feliz.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

ilusoes

Estavamos na praia,deitados,de maos dadas perdendo a nocao do tempo.
Ele me puxou para perto e disse:
-"voce e minha"
-"Eu sou sua"

..
E la estava eu,sentada na cama,e se dando conta de que era mais um sonho,mais uma ilusao com o principe dos meus sonhos.
A todo momento do dia,me imagino abracada com ele e vivendo momento inesqueciveis.
Minha vontade e de confessar todo esse sentimento,e viver tudo isso na realidade,mas o meu medo nao permite.
Continuei  a sonhar...
ficamos abracados

-"vou confessar,faz algum tempo que te acho diferente e especial"

essa voz parecia real demais,mas seria impossivel ser verdade.Tirei o fone e olhei para frente,ele estava bem na minha esquerda sentado,e olhando diretamente para mim.
sera?,as minhas ilusoes se tornariao realidade?
nao,nao havia ninguem na minha frente,era novamente,a minha imaginacao.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Saudade

As vezes penso demais no passado,as vezes temo demais o futuro.
Tenho saudade de coisas e momentos que nunca mais voltarao.
Sinto falta de conversar com pessoas que me consideravam uma amiga,mas que hoje nao sou ninguem para elas.
As fotos antigas me causao uma especie de dor,que faz com que as lagrimas caiao naturalmente.
Tento viver normalmente,mas,as memorias insistem em passar pelo meu pensamento,pelo menos uma vez no dia.
A tela do computador nao e o suficiente para aliviar esse sentimento,que me faz lembrar que estou ha muitoa  kilometros de pessoas que amo.
Eu sei,tenho que aprender a viver o presente.