quarta-feira, 21 de junho de 2017

I'm all yours. ~ Parte 1

🔞⚠️ Possui linguagem e cenas explícitas 🔞⚠️

All I'm yours - Parte 1.

Gostariam um dia que me contassem sobre  estas tais sensações..como é ser primeira opção ou a mais importante?

Tornar-se prioridade e receber ligações não apenas de madrugada,mas também confissões 
bonitas durante o dia...como é ser desejada por inteira da cabeça aos pés?

Roubar o coração dele  ao ponto de fazê-lo pensar em ti o dia todo..
 ouvi-lo dizer que não consegue parar de pensar no momento em que a terá em seus braços.

É porque meu coração desconhece desses sentimentos e palavras.

Ah meu doce Jeon Jungkook..autor  de um riso que consegue me desestruturar por inteira em segundos,aquele que meu corpo implora para ter a todo  instante,o qual meus olhos não conseguem desviar a cada pequeno movimento seu. 

Minha maior fraqueza..

Meu doce e inocente menino,havia se transformado em um homem  charmoso totalmente diferente,em tão pouco tempo.

De suas vestimentas  simples e largas,ele passou a vestir roupas que definiam seu corpo agora maduro..suas tatuagens espalhadas pelo braço faziam me desejá-lo mais ainda.

Aquele menino do sorriso infantil que tinha interesse apenas em vídeo game e amigos,foi deixado no passado.

O controle remoto fora trocado por uma bola de basquete,e a televisão por uma quadra de esportes.
 
O problema é que ele não joga apenas basquete ,mas faz de meus sentimentos um jogo e de mim mais um de seus brinquedos.

O garoto que eu vi crescer e amadurecer,agora usa  meus sentimentos como um de seus passatempos,mesmo tendo tido sucesso em ter me para ti apenas uma vez..aquele dia jamais sairá de minha mente. 

Apesar da diferença de idade de meu irmão mais velho,Jungkook sempre fez parte da roda de amigos de meu irmão Jimin  por longos anos..

Estudávamos na mesma escola mas raramente o via por sermos de classes diferentes,Jimin trouxe o em casa poucas vezes.

Por isso admirei kookie sempre de longe..mas não era nada demais,apenas o achava um bom garoto e admirava a amizade duradoura  entre ambos. 

Bem..
Minha admiração por si parecia crescer conforme o passar dos anos e seu sorriso tornava se mais radiante...mas ainda não havia percebido o tamanho efeito que o mesmo tinha sobre mim.

Isso estava prestes a mudar..

Naquele dia quente de junho,fazia  1 semana que meu namoro de 3 meses chegará ao fim..tentei com todas as minhas forças não demonstrar fraqueza e preocupar minha família..mas já estava no limite.

Com o coração amolecido e lágrimas,permaneci deitada no sofá da sala com os olhos marejados  mirando o teto.

Simplesmente não conseguia entender,como meu amor havia trocado me tão facilmente por outra garota..e a cada instante que minha cabeça insistia em lembrar disso meu interior parecia desmoronar um pouco mais.

A porta de casa fora repentinamente aberta..mas não quis gastar minhas forças e sair dali  pensando em ser apenas jimin chegando após mais um treino de basquete.

O problema é que ele trazia consigo mais uma companhia.


            — Júlia cheguei! e trouxe comigo o J...o que houve meu bem?


Meu coração pareceu disparar  quando dei me conta de que jungkook estava na sala,ao lado de Jimin mirando me como quem se assusta-com meus olhos vermelhos e ardentes após tanto chorar. 


            — Me diz o que aconteceu.


Meu irmão sempre tão carinhoso,pos se de joelhos a minha frente,enquanto segurava uma de minhas mãos e transparecia um olhar preocupado.


             — Terminei com o Taehyung porque ele  disse que não gostava mais de mim e estava saindo com outra.

Dizer tais palavras da boca para fora fora como tentar arrancar a dor que perfurava me por dentro..lágrimas voltaram à tona novamente de forma feroz.

               — Eu vou matar aquele bastardo!

Furiosamente Jimin já pegava do bolso seu celular prestes a ligar para Taehyung.


               — Não faça isso oppa,eu não quero vingança..só quero paz..por favor me deixe sozinha.


Em passos rápidos fui diretamente ao quarto sem pensar duas vezes,deixando para trás um Jimin preocupado pedindo inúmeras vezes para que eu voltasse e pudéssemos conversar.

É que trocar algumas palavras de conforto não resolveria minha dor no instante...e não era de minha vontade que Jungkook presenciasse uma imagem tão frágil de mim.

Com a cabeça cheia,acabei por adormecer..


              — Posso entrar?


Sentei me rapidamente na cama após ouvir alguém próximo à porta. 

 
               — S-sim..


                — Seu irmão me pediu para trazer esse chá,enquanto ele foi comprar doces para você..você tem uma irmão muito bom. (Risos)


Sentei me na cama recebendo de suas mãos o copo de vidro.


                — Obrigada..sim,ele sempre foi muito cuidadoso comigo.


Desfrutei  do líquido marrom e gelado,respirando fundo.

Nunca estive sozinha com Jungkook e de alguma forma seus olhos que analisavam   de cima a baixo deixava me um pouco constrangida. 

  
              — Não entendo porque Taehyung trocou alguém tão bonita como você.


Não consegui disfarçar meu riso alegre ao escutar tais palavras.

                 
              — Veja só,consegui tirar um sorriso de você.


 Agradeci com um sorriso tímido..enquanto meus olhos direcionavam se ao colchão branco da cama por ainda sentir me um pouco tímida próximo a ele..

Kookie pôs o copo vazio de minhas mãos na cabeceira ao lado e repentinamente saiu de onde sentava na beira da cama,e aproximou se de meu lado. 


               — Alguém com um sorriso tão belo,não combina com lágrimas. 
               

Ele não era meu namorado,melhor amigo nem algum famíliar ..não éramos pessoas próximas.

Mas sentir o toque quente de suas mãos por meu rosto foi mais reconfortante que qualquer coisa neste mundo. 

Quando nossos olhares encontraram se,meu mundo parou como quem vive instantes de magia.

Ele permanecia acariciando meu rosto com a ponta de seus dedos,seus olhos não desviavam de mim por um milésimo se quer..senti meu coração acelerar.


              — Não olhe para baixo princesa,me deixe admirar sua beleza. 


O que ele queria..com tantas palavras bonitas? 
Seriam essas frases já formadas na sua cabeça? 
Ele falava isso para todas?

Muita coisa me passou pela cabeça. 
Mas..Mesmo sabendo desta grande possibilidade,não consegui deixar de estar mais feliz.


               — Você é muito gentil Jungkook..a garota que tiver seu coração será muito sortuda.


Pena que eu estava errada. 
Tão frágil..como eu pude me deixar ser levada de forma tão fácil?

Com o coração pesado,pensando o quão bom seria se alguém como Kookie tivesse sido meu namorado ao invés de Taehyung...não pude evitar chorar novamente. 

E quando ele de braços abertos chamou me,falhando na missão em resistir..simplesmente pulei em seu colo,entrelaçando me em seu pescoço. 


               — D-desculpa..e-eu sei que não temos toda essa intimidade,mas é q..

                 — Não precisa me dizer nada...de qualquer maneira,estou aqui por você.


Meus olhos molharam sua camisa branca,eu ainda respirava com dificuldade pelo choro.

Mas sentir seu perfume doce,e seus dedos que brincavam com meus fios encaracolados 
fazia me acalmar rapidamente..estar em seus braços era uma sensação tão boa que eu não sentia a muito tempo..era toda a atenção que Taehyung não me dava e todo o calor que eu não tinha.

Como eu pude ser enfeitiçada por seus encantos em tão poucos minutos?

Permaneci em seus braços por algum tempo,minha cabeça escorada em seu ombro,meus braços rondando seu corpo..apenas nossas respirações tão próximas quebravam o silêncio do cômodo. 

Até o toque do celular do mesmo tocar..tentei desvencilhar me de seus braços para que pudesse atender a ligação,mas no mesmo instante ele me impediu.


             — Yobuseo Kookie,Julia ainda esta dormindo?


              — Está sim Jimin hyung.


              — Ótimo! será que poderia ficar com ela mais algum tempo? caso ela acordar tem comida na geladeira para vocês..desculpa,tive que voltar para resolver uma coisa e nossos pais estão na casa de parentes. 
 

               — Não se preocupe Hyung,cuidarei bem de sua irmã..(risos)


Ah esse sorriso cafajeste..como ele conseguirá fazer isso? a um tempo atrás dizendo me palavras bonitas como quem conforta uma garota com o coração partido... E agora consegue transparecer um riso safado enquanto me tem em seus braços? 

Da água para o vinho,tão rapidamente. 

Era isso..você planejou isto desde o momento em que pisou nesta casa?

Aproveitou se de meu coração fraco para atacar,como quem capta sua presa em um momento de fraqueza? 

Ah..o problema..o problema é que eu não me importaria nem um pouco de tornar me sua presa,submissa.

Mesmo sabendo que predadores seduzem suas presas apenas para aproveitar se delas e depois larga-las de lado para encontrar novos alvos.

     
             — Sabe..conheço um jeito bom de fazer você esquecer ele.
              

             — Como?


Essa simples pergunta soou como uma permissão para que ele fizesse comigo,qualquer coisa que tivesse em mente.

Porque eu ainda perguntava?

Sem mais alguma palavra,senti seus lábios macios depositarem lentos selares pela extensão de meu pescoço..no mesmo instante meu corpo respondeu.  

Pressenti  um calor espalhar se por toda minha silhueta,suas mãos apertavam me cada vez mais contra o seu corpo..eu conseguia sentir nossos corações batendo em sincronia 


              — K-kookie..é muito rápido..mal nos C-conhecemos.. 


Ele parou o que antes fazia,para direcionar seu olhar ao meu..nossos rostos a milímetros de distância. 


              — Não nos conhecemos? 
Mas sabemos quem somos um a outro faz tantos anos..me confesse de uma vez por todas..que me queria por todo este tempo. 

  
              — Não sei do que você está falando.


              — Tem certeza? 
Não foi isso que eu senti todas as vezes que seu irmão me trouxe aqui e seus olhos não desviavam de mim...eu sei que me observava o tempo todo pela janela da sala de aula,enquanto jogávamos basquete..eu sei que não conseguia tirar seus olhos de mim,todas as vezes em que arranquei minha regata do uniforme por conta do calor..mas não se preocupe meu doce, isso aqui é tudo seu hoje.


Suspirei com dificuldade quando Jungkook pegou minha mão e direcionou a para baixo de sua camiseta,fazendo me sentir o quão quente e macia era a sua pele.


            — Ahñ Julia não aguento mais..só me diga que me quer tanto,como eu te quero..



             — T-tudo bem..se um dia eu negar que nunca lhe desejei..estarei mentindo..mas vai me fazer mesmo ir para cama com você,quando acabei de terminar com meu namorado que esteve comigo a 3 meses? 


Sai rapidamente de seus braços,ficando de pé em uma distância segura do mesmo.

Ele estava mesmo..rindo? 

 
              — Você realmente amava Taehyung? ele sempre te tratou como um nada,brincou com seus sentimentos..era amor,ou somente o desejo de conquistar o amor dele que ninguém nunca conseguiu? 


Hiprocrisia..porque disse isto,quando na verdade faria o mesmo comigo?


              — Porque diz isso? você jamais entenderá meus sentimentos,nem viu de perto nosso relacionamento.


Jungkook levantou se da cama dando passos até estar novamente próximo a mim.


               — Não fale mais dele Júlia..olhe para mim,somente para mim.


Suas mãos passearam por minhas coxas onde ele apertou com vontade,enquanto depositou beijos molhados por toda a extensão de meu pescoço. 


              — Então olhe para mim Julia,e me diga claramente que não me quer..que não quer eu que lhe toque assim..


Bastardo! 
Pensei quando seus dedos escorregaram para dentro de meu short e o mesmo iniciou travessuras a cima de minha calcinha sem tirar seus lábios de meu pescoço.


             — Então..você ainda tem tanta certeza de que não me quer?


Sussurrou de forma rouca por meus ouvidos..droga! 
Como eu não me entregaria com seu toque quente acima de minha pele e sua voz tão sensual arrepiando me a pele dos pés à cabeça? 

Mas eu não poderia deixar que um garoto que não era nada mais que " o amigo do meu irmão " 

Fosse o primeiro a levar me para lençóis,tão facilmente..só com doces palavras e travessuras. 


           — N-não..e-eu não te que..


           — Tente dizer mais uma vez esta frase,não consegui ouvir claramente.


No mesmo instante,senti seus movimentos acima de minha calcinha mais ainda rápidos..o que arrancou de mim um gemido.


            — N-não Kookie..e-eu sou vir..


Minha voz não tinha mais vez ali.
Suas mãos apertaram com força meu traseiro e ele calou me com um beijo..tão doce,tão viciante quanto ter a melhor droga e não conseguir mais largar. 

Eu já não respondia por meus atos ao senti os lábios do mesmo.. quando dei me por conta,estava sendo empurrada até a cama.

Senti seu corpo acima do meu,uma de suas mãos continuava a massagear me acima de minha roupa íntima em movimentos lentos e torturantes,com a outra ele segurava com firmeza minha cintura..seu volume roçando se contra mim a todo instante,a mistura de todas estas sensações fazia me perder o controle cada vez mais. 

Ele repentinamente tirará meu shorts moletom com pressa,arrancando junto minha calcinha. 

Suspirei fundo,meu rosto tornou se uma imensidão de calor.

Nem mesmo Taehyung havia visto meu corpo nu desta forma por mim te-lo parado tantas vezes..mas por algum motivo,eu havia me deixado levar tão facilmente por Jungkook


             — Não tenha vergonha meu doce..você é tão bonita,e seu corpo tão belo. 


Ele depositou mais um selar por meus lábios,antes de descer sua boca por minha intimidade.


              — Ahnn K-kookie..


Não pude evitar emitir um alto gemido ao sentir o gélido de sua língua atingir meu sexo,meus dedos seguraram com força o tecido de minha cama com seus movimentos cada vez mais intensos e rápidos.

Repentinamente ele parará o que fazia,ao direcionar seu olhar novamente a mim,penetrando me com a ponta de seu indicador. 

Seu ato fez  me gemer de dor.


           — Kookie..k-kookie..eu sou virgem..p-por isso..eu tentei parar você..eu não posso perder minha primeira vez com você..


Saindo de cima de mim,ele sentou se na cama puxando meu corpo nu para o seu colo. 


           — Porque não pode?


Ele disse baixo contra os meus lábios 


            — Porque não somos nada..


            — Mas eu lhe quero tanto,tanto Julia..sinta.


Comigo ainda em seus braços,com pressa ele tirou sua calça moletom cinza,fazendo me sentar sobre seu enorme volume coberto apenas pela boxer laranja.

O contato repentino de nossas intimidades fez me suspirar de desejo.


           — Irei cuidar de você...confie em mim.


Sem conseguir resistir permiti a mim escolher a opção errada,acreditei em suas palavras.

E por deus,quando senti seus lábios novamente sobre os meus..esqueci de todos os princípios que diziam estar errado o que estávamos fazendo. 


           — H-hm Kookie..ainda dói.


Eu continuava a sentir certa ardência quando o mesmo introduzia lentamente inúmeras vezes seus dedos..mas seus doces lábios distraiam me totalmente,tão excitada e intoxicada,eu já não conseguia voltar atrás em minha decisão. 


            — Isso não é bom? você não quer mais?


Com seus braços apoiados lado a lado em minha cintura,o mesmo fez me cavalgar diversas vezes sobre seu volume ainda coberto pela boxer,calando me com um beijo antes mesmo que um gemido escapasse de minha boca.


            — Você está tão molhada para mim.


Ele abriu o zíper rapidamente da blusa,logo em seguida arrancando o sutiã branco com pressa.

Senti o ficar ainda mais duro abaixo de mim,ao ter a visão de meu corpo por inteiro nu..entregue somente a ele.

Kookie começou a desabotoar com certa pressa sua camisa,mas parou quando sentiu meus olhos acima de ti. 
             


           — Pode me ajudar com isto?


Botão por botão,comecei a abrir sua camisa da forma mais lenta possível enquanto remexia me acima de seu volume de propósito.

Era possível escuta-lo  arfando baixo...sorri de vitória por dentro. 

Se ele seria o meu primeiro,que fosse então inesquecível. 


            — Fica difícil ir devagar,com você me provocando desta maneira meu anjo. 


A  camisa branca caiu pelo chão do quarto,ele arrancou com pressa sua boxer laranja.

Suas mãos apoiaram se em minhas costas,seus doces lábios foram de encontro aos meus novamente..senti sua ereção tocar minha entrada.



             — K-kookie..V..vá devagar..


             — Shh...apenas deixe se levar.


Senti o penetrar me devagar...um gemido de dor sairia por meus lábios,se o mesmo não houvesse beijado me tão intensamente.

Deitando se acima de mim,suas mãos abriram minhas pernas para ter mais acesso a si..senti o entrar e sair devagar inúmeras vezes,enquanto seus lábios exploravam os meus e ele brincava com sua língua acima da minha.

Uma mistura de dor e doçura dominavam meus sentidos,logo sua boca fazia travessuras em meus seios.

   
           — Ahnn..J-Jungkookie..


Entre abri meus lábios ao senti-lo penetrar me mais rapidamente,nossas respirações aceleradas misturavam se pelo cômodo..a cama rangia entre meus gemidos e o choque entre os dois corpos.


           — Ahñ..você é tão apertada meu bem..


Afundei meus dedos em seus fios castanhos,puxando o para mais um outro beijo enquanto deixava me ser dominada inteiramente por si..entregue de bandeja,tão facilmente..eu já era toda sua assim,de forma fácil. 

Ele não afastou seus lábios dos meus por nem um instante se quer,enquanto  sentia o adentro de mim..cada vez mais fundo,acelerado,intenso.

Deixei me levar ao prazer de ser dominada por seus encantos até que seu corpo estivesse sobre o meu..seu rosto escorado em meu pescoço.

Ambos com falta de ar,seu perfume doce tão perto de mim..abracei seu corpo ofegante.


            — Você é minha Julia.


Escutei o sussurrar em meus ouvidos,recebi mais outro selar antes de acabar por adormecer em seus braços. 

~ . ~ . ~ .

Ao abrir meus olhos,o corpo pesado e cansado..eu já me encontrava vestida e coberta.

Jungkook também já vestido,mexia em seu celular sentado ao meu lado..seus cabelos molhados jogados para trás deixaram no ainda mais sexy do que nunca,um cheiro doce de rosas invadiu me os sentidos.

 Fazendo menos bagulho possível,tentei rolar meus olhos e ver o que tanto o mantinha interessado na pequena tela quadrada de seu iPhone...Carly..quem era esta?

Ele rapidamente desligou a tela de seu celular ao notar minha presença.


          — Trocando mensagens com outra garota logo após tirar a virgindade da irmã de seu amigo..(risos)  Apenas vá embora Jungkook..por fa..


Sem mais delongas,senti o puxar me para seus braços seguido de um longo selar.


           — Ela é somente minha amiga Julia,não fique brava.


Seu meio riso,aquele perfume dominando meus sentidos,acabou me por fazendo esquecer meu ódio.


            — Você tomou banho?


             — Ah enquanto você dormia voltei a minha casa para tomar banho..depois retornei aqui de novo.


             — Que horas são?
 Jimin já deveria ter voltado..pode ir se quiser..


             — Não vou te deixar sozinha aqui..ele disse que já está chegando,e que seus pais irão dormir na casa de seus avós hoje.


Permaneci em seus braços,entre conversas aleatórias..pudemos ouvir Jimin chegando.

Desgrudamos no mesmo instante.

Jungkook logo foi embora,restando eu e meu irmão sentados no balcão da cozinha comendo pizza,já que ambos não tínhamos dotes culinários.

Jimin estava quieto,mais ouvia do que dizia..ele parecia desconfiar de algo.

Mas com o pensamento de que ele estava apenas cansados após um dia árduo de treinos,continuei a contar como minhas notas em inglês estavam tão baixas e meu sonho de viajar o mundo parecia tão distante. 


           — Julia..nós precisamos conversar. 


           — Sobre o que?

          
           — Porque foi para a cama justo com Jungkok ..sendo que nem mesmo Taehyung..seu namorado tão importante de 3 meses conseguiu?


           — C-como assim Jimin? Não estou entendendo!
           

            — Não se faça de boba. Porque ele estava de banho tomado e você está com essas marcas no pescoço? você nunca voltou para casa com marcas. E não venha me dizer que caiu em algum lugar..seu irmão não é bobo nem tem mais 12 aninhos.


Droga! eu não sabia que Jungkook havia deixado marcas roxas em mim.

Jimin repentinamente respirou fundo,pondo uma de suas mãos em meu ombro como quem dá conselhos a alguém.


             — Olha Julia..vocês não são crianças,sabem o que estão fazendo..não vou te impedir,você agora é uma mulher solteira..eu sei também que não deveria ter deixado os sozinhos por tanto tempo..mas eu só não quero se magoe.



             — E-eu..eu sei Jimin,que não faz sentido eu ter deixado que alguém que eu mal conheço tivesse a minha primeira vez..f-foi repentinamente,eu acabei me deixando ser levada por ele..


Ele sorriu levemente como quem já esperava que eu dissesse isto.


             — Eu te compreendo totalmente Julia️️..Jungkook tem aquele ar de quem consegue conquistar todas que ele desejar..usa de seu charme e palavras para ter bem que ele quiser..mas ele não leva ninguém a sério por muito tempo. 


              — Jimin..você nos deixou a sós de propósito? Ele te pediu algo?

              
               — N-não,de maneira alguma Julia..me desculpe a culpa foi minha..eu não sei onde estava com a cabeça ao deixá-la a sós com um amigo meu..

Suas mãos fecharem se com força,e apesar da sua tentativa em manter serenidade,seus olhos transpareciam raiva..eu o conhecia bem.

Sabia que quando suas mãos se fechavam nesta maneira,era um jeito de disfarçar seu ódio.

Segurei suas mãos olhando para si,seus dedos  se abriram e ele parecia um pouco mais calmo. 


             — J-Jimin..eu não quero destruir a amizade de vocês dois,tão longa..por favor não guarde mágoa dele nem se sinta culpado..aconteceu porque eu quis também,quando um não quer,dois não fazem..poderia ter sido em qualquer lugar..sabe?


             — Só não quero alguém magoando minha irmã. 


              — Obrigado por ser sempre tão cuidadoso comigo.


Sorri enquanto continuava a acariciar suas mãos.

    
               — Eu só quero que tome cuidado Julia..sim,ele é meu amigo e nunca o deixarei de considerar..mas com a convivência  de todos esses anos,vi Jungkook mudar drasticamente..sua inocência escorregou pelo ralo e ele não possui nem um pouco mais disto..não deixe que ele brinque com seus sentimentos.. Me promete? promete que se ele fizer te algum mal vai me contar logo? 


              — Eu juro que lhe contarei tudo Jimin.


Promessa feito em vão. 
Desde aquele dia Jungkook brincava com todos os meus sentimentos por ele,sabia de seu poder em dominar me facilmente e usava isto para seu benefício. 

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Sentir é viver.

Era uma tarde qualquer de segunda-feira..é..dia de semana.

Meus pais haviam iniciado mais uma semana de batalhas e rotinas,meu irmão só voltaria da escola as 7 da noite.

Meus amigos estariam na faculdade,em seus cursos,trabalhando..todos sem tempo,a famosa e clichê semana rotineira.

Eu me vi sozinha lutando contra minha próprias guerras internas,inúmeras paranóias e pensamentos..a mente tão cheia quanto um copo prestes a derramar-se de tanto líquido presente.

O coração implorando por paz..

E como muitos dizem..não é água com açúcar que acalma..mas sim,água com sal.

Então fui ao encontro  da água salgada..

Quando meus pés cansados tocaram a areia macia e clara..meus fios foram movimentados pela brisa leve da tarde de primavera,e minha pele sentiu o ar fresco junho do cheiro  de mar..

eu quis gritar aos céus o mais alto possível, como quem liberta tanto sentimento engasgado e não dito...como quem destranca o coração guardado a 7 chaves.

Oh..mas não me leve a mal..sei que são pouquíssimas pessoas  que podem ir a praia numa segunda-feira de tarde..não..jamais esquecerei das oportunidades que a vida me deu..sei que devo agradecer por mais um dia de vida neste mundo tão cheio de maldade e sujeira.

Mas eu não podia evitar ter de bater de frente com meus sentimentos.

O tempo não parará somente por minhas lagrimas nem por minhas inseguranças,infelizmente não é possível viver somente de sonhos..

duas partes de mim brigam entre si..eu tento consolar me de que o tempo resolve tudo.

Mas a outra parte deixa me em prantos,dizendo que mais uma vez eu estava sendo uma boba sentimental que não sai do mesmo lugar.

Pode ser também...é difícil dizer que mudamos de verdade,às vezes apenas crescemos e aprendemos a disfarçar.

No meio dessa confusão interna,bem no fundo desejamos..que aquele  amado de um doce sorriso corra para dar um abraço apertado enquanto sussurra  que tudo ficará bem..

Mas não,eu sei..você não viria tão longe por mim.

Não gastaria seu tempo e dinheiro com a distância de nossas cidades..eu sei meu bem..pois todos os caras que eu já gostei,sempre foram assim.
 
Eu sei..porque a vida insiste em apertar nós até que sangremos água pelos olhos..

teremos que aprender sozinhos,às vezes chorar no meio da multidão de forma invisível..às vezes teremos que ser nossos próprios conselheiros..abraçar a nós mesmos.

Mas tudo bem.

Não importa quantas vezes aconteça..é necessário levantar se e recomeçar inúmeras vezes.

Tudo bem..porque eu venho aprendendo que é melhor sentir tudo,do que nada.

É melhor errar em tudo,do que não tentar nada..

Sentir,é uma prova de que você está vivo.

terça-feira, 28 de março de 2017

Adeus.


Adeus. 

" Quando penso estar tudo bem,na madrugada as 2 da manhã me pego pensando em ti sem conseguir pegar no sono.

Os dias estão passando rapidamente,logo estamos na primavera..logo fará 1 mês desde nossa última mensagem.

Por que sou assim? não sei..nada tivemos,ao menos você sabe qual é o meu perfume preferido,mas minha mente vacila e ao final do dia..lembro me de você novamente. 

Percebi num outro dia qualquer,rolando pelo seu perfil..que você havia excluído me de todas as suas redes sociais..ah meu amor,essa então é a sua resposta?

Droga. Se você esta nem aí,porque eu ainda me importo? 

A cabeça cheia com trabalhos e planos desde a manhã até o anoitecer,tantos sonhos pela frente,eu prometi a mim mesma que concentraria em concertar minha vida,ao invés de desperdiçar tempo com quem não daria um passo por mim..mas promessas nem sempre são tão fáceis de se cumprir.

O aleatório de minha playlist colocou aquela música na qual  o cantor diz ter saído para beber na tentativa de esquecer aquele alguém que não vale a pena.

Álcool? Infelizmente isso só fez me pensar mais ainda em ti..embriagada quase disquei seu número.

Ah,como eu sempre quis..que você desejasse me como eu pensava em ti tantas vezes,que sua mente pudesse com um toque de mágica ser dominada por minha imagem..que seus olhos mirassem me com vontade. "

Apertei a tecla "enter" .
Mas que droga,outro texto inútil..graças a um ser eu passava minhas madrugadas em vão sem conseguir dormir,com a cabeça cheia de pensamentos bobos,minha única escapatória era lançar pelo bloco de notas palavras de desabafos.

Suspirei.

O relógio batia quase 2 da manhã,uma rotina de trabalho esperava me pelo outro dia..mas porque eu não conseguia controlar meus pensamentos?


           — Escrevendo textos sobre o babaca do Ian de novo?


Belle,minha colega de quarto havia ligado o abajur virando se para o meu lado em sua cama.


            — Oh belle..desculpa,não queria te acordar,prometo que logo vou desligar meu celular.



              — Não mude de assunto Mila..quanto tempo mais vai perder pensando nesse garoto que nada sente por você?


               — Não me pergunte isso,se eu soubesse a solução para os meus sentimento inúteis tudo seria tão mais fácil..


               — Sentimentos? mas você nem tiveram nada,seus lábios nem se conheceram..ele só disse que queria ter te na cama,e vocês nada fizeram.


                — Esse pouco,é sempre o suficiente para fazer meu coração explodir..aquele que eu desejei por tanto tempo,me queria também..mas não da maneira como eu imaginava. 
               

  " É que pareceu tão pouco para eu ser sua por inteira,não acreditei quando soube que você me desejava.
Mas as borboletas em meu estômago morreram quando percebi que eu não era nada mais que meu corpo para ti.

Meus gostos,minhas histórias simplesmente não faziam diferença alguma para você saber ou não,enquanto eu tentava decifrar por trás de todos as suas postagens na internet, se poderia haver alguma mensagem que dizia algo de mim,ou passava horas vendo a letra daquelas músicas que você disse uma vez gostar.    

Fui tão boba em pensar que talvez faria parte de suas prioridades,tão tola em pensar que nossa conversa de 5 minutos era tão inesquecível para ti como foi para mim..mas claro,você ao menos se lembra do que lhe disseste uns dias atrás por mensagem..porque lembraria de uma conversa fútil de outubro do ano passado não é mesmo?

Comecei a escrever este texto a umas semanas atrás,e com a correria dos dias..o contínuo agora..quase no começo de abril.

Você já não domina minha mente como antes nem faz meu coração acelerar como antes.

Quando passo por aquela estação perto de sua casa aos finais de semana,desejo não ter o azar de encontrá-lo..meses atrás minhas pernas tremeriam só de pensar em te-lo de frente a mim.

Magoa? Raiva? não há razões para tais coisas..afinal,nunca tive o direito de fazê-lo me querer,como eu te quis por tantos meses.

Afinal,você foi apenas mais um prova do quanto tornei me forte com o passar do tempo..e que meus sonhos e objetivos serão sempre maiores que tudo.

Que não há remédio melhor para o coração,que o tempo.



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

5 da manhã.

Ah mas se tudo fosse como meu coração deseja..eu poderia simplesmente fugir de tudo que faz me derramar lágrimas, e de malas prontas viajar por outro país,como algo tão fácil de se fazer?

Meu vazio eu não consigo compreender,as 5 da manhã de uma segunda,meus olhos contemplam o quarto escuro e os ouvidos são preenchidos pelo vento forte de uma noite fria.

Em meus cílios inferiores há gotículas de lágrimas,eu acabei de ver dois capítulos daquela novela romântica..
 sabia que não deveria ter começado com isto,mas era simplesmente um convite irresistível quando tenho o dia seguinte livre inteiro...só que como o esperado,foi  uma má ideia.

Meu coração dói mais uma vez por coisas tão bobas,tenho inveja daquela personagem feminina.

Posso ser tão bonita quanto ela,mas minhas magoas não se resolvem como as dela.

A mesma teve que fingir estar tudo bem quando no fundo estava aos pedaços e cacos,passou por madrugadas em vão acordada e na manhã seguinte fingia seguir sua rotina...

mas aos apuros em sua vida aparece alguém que poderia lhe oferecer um aconchego de braços abertos,um ser que pode bater na porta de seu quarto a meia noite,oferecendo uma taça de vinho junto de uma ótima companhia e um sorriso irresistível.

Ah estou tão exausta de partir meu coração tantas vezes,na vida real eu iria ao bar sozinha ou na companhia de algumas amigas em um final de semana  ..eu sorriria e iria fingir estar tudo bem,dançaria algumas musicas de ritmos rápidos e talvez  compraria  um pouco de álcool,ninguém interessante a mais aparecia a não ser homens estranhos e desinteressantes...

Quem sabe eu encontrasse uma daquelas minhas paixões antigas nessa encontros e desencontros,mas sei que ele apenas me ignoraria como sempre,ou diria  um "oi" sem graça...depois eu teria de voltar a pé para casa às 7 da manhã.

Mas ao estar de banho tomado e na cama novamente,teria vontade de jogar tudo para o alto pois nada disto faria me esquecer quem eu deveria...como repeti inúmeras vezes.

Não quero ser mal agradecida com tantos planos a frente,conforto, e passar me apenas pela adolescente boba que perde tempo com amores platônicos...sabe? 

Fora somente um desabafo,de meus sentirmos inúteis estou enjoada..eu só queria alguém comigo as 5:30 da manhã de um dia qualquer,afagando meus fios recém pintados de castanho escuro,que olhasse no fundo de  meus olhos com sinceridade e sorrisse...como quem deseja descobrir todas as minhas partes.

Fecho os meus olhos.

Poderíamos estar em uma madrugada no meio da cidade,no último andar de um enorme prédio...talvez simplesmente sentados em uma calçada.

Iríamos questionar sobre os sentimentos humanos ou juntos observar o quão grande são as possibilidades nesse planeta  com bilhões de pessoas..nossos lábios tocariam se lentamente,sem pressa alguma pois ainda seria uma noite de sexta-feria.

Poderíamos compartilhar nossos sonhos,quem sabe uma viagem juntos 
para um estado próximo ou fora do país..de ricos teríamos  somente nossos corações,mas o enorme  desejo de descobrir  o mundo juntos era recíproco.

Quando abro os meus olhos continuo no mesmo quarto de sempre,meu irmão dorme na cama ao lado e prepara-se para mais um dia de escola,enquanto sua irmã aqui escreve palavras fúteis nas notas do celular...

A realidade não funciona dessa maneira,cansei de sentir demais por quem nada sente,parece tão difícil achar quem queira saber meu sabor preferido de sorvete.

Quem sabe se eu fosse tão bonita quanto aquela garota,ou cheia de assuntos e charmes como ela,eu teria suspirado menos vezes de desgosto,talvez não teria me perguntado tantas vezes porque nunca da certo..

Meus olhos estão úmidos
 novamente.
..No quinto capítulo daquela novela,os personagens principais trocam um beijo molhado,com as roupas encharcadas da água de um rio cristalino abaixo de uma caverna.  

Ele contou a ela todos os seus segredos e inseguranças  que ninguém mais sabe,e ela fez o mesmo..eles sorriam em coro.

O mesmo olhou aquele rio ao lado de ambos,desafiando a ela que pulasse ali..a moça de cabelos castanhos e olhos puxados disse que nunca foi muito fã de "águas"

O homem lhe afirmou que a vida era curta demais para não tentar coisas novas..assim como ela havia o aconselhado quando ele contou de suas inseguranças.

Eles pularam juntos,e segundos depois...seus corpos encontravam-se colados,as mãos dele puxaram a para um lento beijo ..enquanto ela passeou seus dedos aos fios molhados dele.

Porque meus olhos estavam juntos encharcados eu não sabia dizer ao exato..talvez no fundo por mais que eu fizesse o máximo para mudar,continuo a mesma garota boba que sonha com cenas clichês de novelas.

Mas tudo bem.

Neste enorme lugar eu quero sorrir em excesso e derramar amor próprio,pegar um avião com as amigas e aventurar me incansavelmente..
descobrir o que meus olhos ainda não viram de perto,dançar sem parar nos melhores festivais..até que um dia a vida me mostre que meu jeito tão cheia de fantasias,e as milésimas noites mal dormidas por conta de acasos não recíprocos..não são em vão. 

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Sábado à noite.




       — As mesmas bebidas fortes misturadas com sucos de fruta,a música tocando alto mas não o suficiente para apagar seus pensamentos,as conversas banais de uma noite de sábado que te fazem distrair te por algum tempo,um lugar longe e  melhor que o seu quarto silencioso no meio da madrugada..quem você está querendo esquecer desta vez? 



         — Porque desta pergunta? sabes que beber de vez em quando não faz mal algum..nunca fui alcoólatra. Algumas dessas música são minhas  preferidas,e eu vim de longe para variar o ambiente e ver alguns amigos..


           — Pergunta? isto foi uma afirmação meu bem..seus argumentos são válidos,mas não completos..você sorri,mas seus olhos não dizem o mesmo. 


            — Ah..é mesmo? (risos) pois é,ninguém tentar ler meus olhos nem consegue entender meus acasos amorosos tão bobos e insignificantes..eu desisti entende? ninguém entenderia,às vezes nem eu compreendo  a mim mesma. 


             — Entendi..você tentou contar tudo à 2 amigas,mas elas simplesmente te disseram que existem mais um milhão de garotos neste mundo e que todo este drama seu é desnecessário..você respondeu a elas "verdade" pensando no fundo que já se apaixonara por 1 milhão de pessoas e era sempre a mesma coisa..não é mesmo? 


              — Tudo bem...eu não espero que digam algo diferente disso,pois eu também afirmaria a mesma coisa no lugar delas..a minha dor eu não consigo entender,porque então pessoas alheias seriam capazes de saber? 


                — Você entende,mas não consegue fazer o certo e está exausta deste mesmo ciclo..mas me diga,o motivo de tudo isto..ele está aqui? 


                 — A vida é tão engraçada não? é o meu coração tão idiota..eu vim para esquecer alguém mas encontrei um outro com quem eu menos queria ver também. 


                  — Oras,mas você não estava cansada de se importar com aquele último que seus sentimentos não eram prioridades dele?
Então há mais outro..e você gosta dos dois? 


                   — O primeiro indivíduo não está aqui,mas o segundo sim..eu achei que havia esquecido o número dois,até uma amiga de outra amiga fazê-lo vir até mim conversar,e puf. Parecia que julho do ano passado estava de volta..


                  — Pense que a vida está lhe dando uma nova chance de esquecer o primeiro babaca e partir para outra. 


                  — Eu queria tanto que fosse assim sabe..mas mais uma vez,eu fui boba por criar expectativas. 


                  — Você me disse uma vez que o secundário havia lhe tratado muito bem quando se conheceram,mas depois ignorava a você todas as vezes que a encontrava em algum lugar..talvez ele te odiasse? 


                 — Sim..e graças a essa garota,descobri que ele não que exatamente não gostasse de mim..pelo contrário,o mesmo disse que havia gostado bastante do meu jeito..mas não tinha coragem o suficiente para cumprimentar me..isso me deixou extremamente feliz. 
A pessoa no qual eu passei meses tentando entender o porque passava por mim e não me via,gostava de mim também,mas..


               — Qual é a continuação do porém? 


                —  Conversamos por menos de 5 minutos e ele sumiu com a desculpa de ter de cuidar de um amigo bebado ..sabe o que mais me decepcionou?
 Foi ele ter se despedido de minhas 3 amigas quando a festa chegara ao fim,mas passado ao meu lado sem nada dizer como nas outras vezes..


                  — Vamos com dizer que você tem raiva de si mesmo por ficar para baixo por algo tão idiota? 


                  — Positivo..eu me odeio por insistir em pessoas que simplesmente não se importam comigo,odeio ser tão frágil e repetir o mesmo ciclo de sempre..não consigo entender as atitudes das pessoas e nem o porque de eu continuar a ter interesse a quem eu deveria ignorar e simplesmente seguir minha vida em paz..mas nunca funciona,e eu continuo a cometer o mesmo erros de sempre,tão bobos. 

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Você me quer? ( História de 1 capitulo )




Era uma tarde de verão,a brisa leve movimentava as cortinas brancas do quarto e um pôr-do-sol enchia nossos olhos.

Tudo que que eu desejava no momento era permanecer perdida em inúmeros pensamentos,na companhia de alguma música acústica,enrolada entre os finos lençóis rosas da cama..sentindo a tranquilidade de mais um fim de dia.

Mas meu colega de quarto Yuki..mais precisamente do quarto encontrado do outro lado do corredor..insistia em tirar minha paz.


               — Você anda tão pensativa esses dias Mey..o que tanto ocupa sua mente?


Ele brincava de encaracolar seus dedos em meus cachos escuros,sentado na beirada da cama.


                — Só quero curtir minha própria companhia Yuki..você não precisa se arrumar para aquele baile dos calouros da escola?


                — Está me expulsando do quarto senhorita? não pense que vá se livrar tão fácil de mim. (risos)


Para ele tudo parecia tão simples..aconchegando se ao meu lado entre as cobertas,seu corpo esteve colado ao meu,seus braços rondaram me..e em questão de segundos eu queimava de desejo..mal ele imaginava o enorme efeito que tinha sobre mim.


              — Está apertado aqui Yuki. Vá logo se arrumar,não quero que se atrase por causa de mim. 

               — E se eu não quiser?

   
  Virei em sua direção sentindo nossas bocas a milímetros de distância..a respiração de ambos se encontravam.
Seus olhos castanhos  miravam me com atenção..seu olhar,tão intensoo e cheio de significados,capaz de arrancar facilmente minha sanidade com tamanha intensidade.



               — Se você não for..terei mais ainda dificuldade em te tirar da minha mente...não irei conseguir dormir por querer senti-lo por perto todas as noites..por isso,por favor. Não complique as coisas e apenas vá.



                — Hm..se me queria em sua cama todas as noites porque não disse antes meu bem? 
            
      
                 — Porque isso soou tão sexual?


" Meu bem " 
nunca ouvira o mesmo chamar me de forma tão íntima e insinuadora..o que ele queria? 


                  — Hm..isso já vai da sua perspectiva,quem será a menina pervertida aqui? (risos)


Seus olhos sobre meu corpo coberto somente pelo short curto e a regata de pijama,não passará despercebido por mim,que questionava o que estava acontecendo com ele hoje..que costuma sempre grudar em mim como uma criança que abraça seu urso de pelúcia,mas nunca com o toque de malícia.


                 — Alô alô May ,Terra chamando! ficou cega com a minha beleza querida?


                  — Af Yuki,pare de perder seu tempo aqui porque o baile começará daqui a uma hora e uns minutos!

 
                   — Porque você não vem também? 


                    — Que tipo de brincadeira é essa? você sabe que nesta festa de gala somente os alunos convidados são bem vindos..e eu não fui.

                     — Quem disse? Estou te levando como minha acompanhante!


Levantei da cama rapidamente antes que a nossa pequena distância me fizesse perder o controle.

Abri o armário por distração..não queria mais me sentir tão invadida pelo seu olhar.


                  — Veja só Yuki...é uma pena eu não ter um vestido adequado para a ocasião..

  
                   — E quem disse que é preciso roupas formais para entrar lá? me deixe te contar um segredo meu amor.


Eu estava sem saída novamente,prensada contra a parede branca do quarto estávamos perigosamente próximos demais,seus braços se apoiavam ambos de cada lado de minha cintura..ele não havia tocado se quer ainda em minha pele..então porque eu estava arrepiada? 


                — Na verdade não é algo formal..é totalmente o contrário,por isso que somente os privilegiados entram. 
Lá rola tudo de mais proibido,drogas,bebidas,prostitutas e dançarinas quase semi nuas..ah não são somente mulheres,há homens para você também ok? (risos) por isso não é preciso roupas formais..aliás,quanto mais ousadas melhor. 
Vamos comigo? ..descobrir  um mundo proibido. 


Eu já não sabia se me concentrava no Impacto de suas palavras ou no quão suave e docemente ele sussurrava em meus ouvidos. 


               — E porque me escolheu como acompanhante tendo tantas neste lugar?


                — Porque você é perfeita para esta aventura..não é você que sempre gostou de experimentar? em todos os sentidos.. (risos)


" Em todos os sentidos " 

Seu riso continha puro divertimento,eu já me encontrava intoxicada pelo seu convite tão difícil de negar.


               — Vamos comigo May,prometo não te decepcionar.


Onde estava o mesmo dócil Yuki Yayoi  de sempre? ou este é o verdadeiro e eu nunca soube? 

Ele era sempre doce numa forma alegre e amigável,mas este de agora..era um doce viciante,convidativo e viciante,mas nada saudável. 

Suas mãos acariciavam meu rosto,ele passeava com seu polegar por minha boca..cada ação sua era inesperada mas hipnotizante.


               — O que me diz?


Seus finos e longos dedos deixaram um forte tapa em meu bumbum,o qual não fui capaz de disfarçar um gemido. 


                 — Vou receber isto como um sim,venho te buscar as 10 da noite!


                  — Você me paga seu idiota! 


Ele sumiu entre os corredores rapidamente antes mesmo que eu pudesse reagir a tal ato.

Mas tudo bem..o quão mal faria uma noite de aventuras? 

Tomei meu devido banho e iniciei as arrumações sem conseguir tirar da cabeça as últimas cenas entre mim e ele neste quarto. 
As exatas 21:50 eu o esperava enquanto tinha as mãos ocupadas por um sanduíche..até ouvi-lo destrancar o quarto.

Sim,a babaca aqui havia lhe dado uma das cópias da chave..não éramos namorados, mas ficávamos entre uma relação de amantes e melhores amigos.

Nunca havia o beijado nem deixado toca-lo meu corpo..mas ele conhecia todos os meus defeitos de trás para frente,assim como minhas manias.
A intimidade entre nós,eu não tinha com mais nenhum garoto. 


               — Hmm..frango com tomate,me dê um pouco.


Um pequeno pedaço havia sobrado,que já estava quase todo em minha boca.
 
Mas ele insistiu em ter um pedaço para si,fazendo com que nossas bocas se encontrassem em um leve selar.


                 — O que pensa estar fazendo Yuki? seu pervertido..


                  — Poxa foi só um selinho May,quer que eu continue?


Ele empurrou me sobre a cama,fazendo meu coração disparar em batidas aceleradas.

O tirei de cima de mim,mas ele apenas riu como se oque acabasse fazer fosse apenas uma brincadeira inocente entre melhores amigos. 


                — Não fique de mau humor meu bem..venha,vamos  que a noite ainda será longa para nós.


Com um selar em minha mão esquerda,ele entrelaçou seus dedos aos meus deixando me confusa..mas tudo bem,eu gostava do quanto ele conseguia ser difícil de se decifrar.

Protetor como um irmão mais velho,ele mandou me cobrir se com uma enorme blusa quando vários olhares se instalaram em meu mim adentro do trem.


             — Está com ciúmes agora?


             — Não é isto senhorita,apenas que aquela é uma festa secreta..não podemos nos exibir dessa forma. 


              — Hm entendi bem senhor mandão.


Yuki levou me até a uma estação onde próximo se localizavam vários bares e prédios de baladas..o local da tal festa ficava em um enorme prédio de 3 andares.

A entrada já diferenciava se de outros lugares..era necessário um sinal com as mãos para confirmar que éramos permitidos a entrar. 

O primeiro andar era algo normal..um balcão onde era servido bebidas e pessoas conversavam uma com as outras.

Yuki cumprimentou alguns alunos de sua sala e logo partimos para o segundo piso..um pouco mais "interessante" ..

Logo ao entrarmos,havia duas garotas entre beijos em um sofá vermelho..ao lado do casal de mulheres,um homem fumava e bebida whisky,como se contemplasse a cena.

Me escondi nos braços de Yuki quando aquele mesmo homem de olhos claros encarou me sem disfarçar. 

  
            — Não quer deixar sua namorada entrar também na brincadeira? ela parece bem interessada..


O homem direcionou suas palavras a Yuki.


             — Hm..não vai dar porque ela não gosta de beijar ninguém mais além de mim. (risos) não é meu bem? 


Era de propósito não é mesmo? recebi do mesmo mais um outro selar enquanto caminhávamos mais adentro do espaço iluminado por luzes coloridas.


               — Vai ficar com essa brincadeira até quando?


                — Prefere voltar lá e beijar aquelas mulheres? 


                 — Sempre quis descobrir como é beijar uma garota..


                 — Hm.. aqui hoje vai ter várias disponíveis e eu adoraria vê-la tentar. (risos) 


                  — Achei que eu gostasse de beijar somente você. 


                  — Quer tentar? 


                  — Pare de provocar Tae.


                  — Você não viu nada ainda querida..


Meus olhos pararam nas mulheres de biquínis dançando sobre pequenos palcos,enquanto tanto homens como mulheres transpareciam desejos por aquelas dançarinas.


                   — Você gosta..daquele tipo de mulher?


                    — Vou te confessar..eu já fiquei com uma daqui. Mas elas são traiçoeiras demais..te fazem viciar nelas para depois arrancar nosso tempo,dinheiro e ir embora..

 
                    — Então era ela..que roubou seu coração.


                    — Passado é passado May...agora é outra quem rouba meu coração.


                    — Posso saber quem é?


                     — Daqui a pouco você saberá..paciência,temos muito tempo ainda.


Nos acomodamos em um sofá,enquanto o mesmo  pediu a um garçom que nos trouxesse copos de..tequila?


                    — Vamos mesmo beber isto?


                     — É forte..se quiser peço outra coisa.


                     — Não,tudo bem..


O líquido descerá de uma vez queimando toda a minha garganta..era forte,mas não a primeira vez em que me desfrutava daquilo então simplesmente deixei aquela bebida marrom  incendiar meu corpo.


                   — Vou querer mais outro.


                   — Se ficar bebâda..não me responsabilizarei por sua loucura May.


                    — Não sou criança Yuki,só entre na brincadeira.


Ele parecia se divertir,do momento em que senti o álcool me dar coragem a me soltar..duas garotas me chamaram para dançar e eu não hesitei.

Yuki sorria a cada movimento meu..

" Você me quer Yuki? "

Disse a ele de longe.
Mas quando meu corpo começou a doer e minhas pernas ficaram doloridas,resolvi sentar novamente ao seu lado com a respiração falha.


             — Pensa que eu não percebi sua brincadeira May? 


             — Ue,foi só uma pergunta.


             — Quer que eu responda agora mesmo? 


             — Como você disse temos a noite inteira..você me responde se me quer e eu descubro quem é aquela que rouba seu coração..essa noite promete respostas interessantes.


              — O álcool lhe deixou bem ousada não é mesmo?


              — Só estou jogando da maneira que você me ensinou.


               — Hm..então porque não venha aqui sentar no meu colo..quem sabe você descobre suas respostas..


                — Não sou tão fácil como pensa..


                — Nem assim?


Nesse jogo eu já havia perdido..ele me puxou pela cintura depositando sua boca por meu pescoço..quando sentiu meu corpo enfraquecer com seu toque,ele simplesmente me puxou para o seu colo.


                — Qual a graça de jogar algo que eu já sei que vou perder?
     

                — Sem jogos..não aguento mais fingir que não te quero May...como resistir a você sorrindo cheia de malícia enquanto dança e me perguntar se eu te quero?


Sentada sobre seu colo,o senti arfar baixo quando movimentei me acima de seu volume..ele segurou meu rosto entre seus dedos,nos miramos por milésimos e logo sua boca tomava a minha.

Excitada,cheia de desejos,meu corpo queimava para saber o que mais ele poderia me proporcionar.

Em passos acelerados e sua nossos lábios ainda colados ele fez me caminhar até o banheiro mais próximo.

Uma sala pequena com um sofá vermelho..isto era uma festa ou um motel?



             — Por isso queria tanto me trazer aqui?


             — Não me culpe querida..juro que eu jamais imaginaria que teria um sofá justo aqui..este andar não era assim da última vez que estive aqui. 


              — Hm..talvez eu acredite em você. (risos)


Ele sorriu antes de voltar a me beijar e trancar a porta a nossa trás.

E do momento em que ele me fez sua..eu soube que jamais esqueceria aquela noite,e que meu coração pertencia a ele.

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Um bar,uma lar para morar e uma moça..

Sinceramente eu nunca me encaixei neste mundo,estive sempre tão perdida em minhas fantasias, que nunca saíram dos meus meros textos românticos e repletos de sonhos tão distantes aos meus olhos..

Agora o relógio bate exatos 6:53 da manhã,o trem mostra a fora um céu quase claro apesar das nuvens que insistem em deixá-lo cinza..assim como encontra se minha mente no momento.

Um típico começo de domingo onde minhas pernas formigam após longas caminhadas  da noite que se passou,e o estômago implora por um café quente após alguns  goles amargos de puro álcool. 

Mais uma madrugada em vão? não diria isto..quem não gosta de sair da rotina de vez em quando?

Tudo bem,confessarei que eu não procurava somente diversão..mas preferia distrair minha mente por algumas horas se quer que fosse,ao invés de passar a madrugada toda de olhos abertos esperando alguma mensagem sua..que obviamente jamais viria.

E eu sorri por ter escolhido as ruas geladas do inverno ao invés de cama que protegeria me do frio,mas jamais da vontade de correr atrás de ti.

Não..eu sabia desde o momento que decidi passar a noite fora,que isso jamais resolveria o meu problema..isto tornou se literal quando com o corpo cansado de dançar as 4 da manhã,procurei uma cadeira vazia para sentar me.

Eu ri enquanto observei uma amiga gargalhar de qualquer coisa,levemente alterada pelo álcool..resolvi bebericar mais um pouco daquela bebida doce que havia agradado meu paladar..suspirei.

Assim que abri a bolsa para apenas checar o horário pelo celular e resolvi responder a uma mensagem..dei me por conta e meus dedos já clicaram automaticamente em seu perfil..será que você permanecia sem dormir?  

Admirando as fotos daquela  garota que tanto tira te do sério..ou planejando sair com seus amigos,pensando em seus próximos planos..mas nunca em mim.

 Seria sempre assim não é mesmo?meu corpo poderiam estar em todos os lugares,mas minha mente estaria sempre em você.

" Não importa onde estamos,nossa mente é nosso lar " 

Então essa seria a resposta para minhas inúmeras pergunta?

Minha mente queria morar em ti,meu coração fazer te de porto seguro,o corpo sentir se aquecido em seus braços,assim como quem chega feliz após um longo dia para finalmente sentir o calor de estar em casa? 

Mas eu sei..jamais teria tudo isto de ti.
Minhas vontades eu não consigo entender,porque eu quero fazer de lar alguém que me trataria como um bar?

Onde você procura diversão temporária no final de semana..mas que jamais permaneceria  sempre por perto,pois não possui o mesmo ar caloroso de um verdadeiro lar.

Eu queria poder educar meus sentimentos que parecem ter  vida própria,ensinar a mim mesma a parar de perder tempo com coisas desnecessárias..mas tudo bem.

Sabe,ontem à noite eu contei sobre você a uma garota que havia acabado de conhecer..eu disse que não éramos nada,que você não se importa comigo nem tem interesse de conversar sobre tudo,para conhecer me mais a fundo..

que mesmo ainda sem ter tocado um dedo sequer em mim,seu principal interesse é o meu corpo.

Mas que apesar de tudo,eu não conseguia deixar me de se importar contigo..

disse a ela que eu estava exausta de continuar a mesma garota ingênua e cheia de sentimentos,que desejava às vezes ser  insensível e jogar brincadeiras em que somente o prazer importa,que infelizmente por mais que eu tentasse..não conseguia deixar de ser assim.

A morena dos olhos castanhos claros  me respondeu: 

" ainda bem que você é assim,não tente mudar..acredite em mim. Você estará melhor  assim "

Meus olhos juraram formar um ponto de interrogação..estava confusa e supresa,pois nunca havia escutado isto de alguém..todos sempre me disseram que com o tempo,eu aprenderia a sentir menos.

Ela então disse que a vida havia tirado sua essência,que não conseguia sentir nada mais e nem voltar a ser a mesma de anos atrás..sua vida girava em torno de um ciclo vicioso entre homens,amores falsos ,cigarro e bebida alcoólica,como uma forma aliviosa entre a mesmice da rotina.

Que ser alguém frio e sem sentimentos,nem sempre resolveriam meus problemas..talvez somente trouxesse mais encrencas ou tiraria um pouco das cores da vida. 

Suas confissões fizeram me refletir por bastante tempo..e pela primeira vez na vida eu agradeci por permanecer desta maneira..

que tudo bem..mesmo que você não se importasse comigo,a maneira como você conseguiu mexer comigo produziu 3 textos recheados de palavras sinceras,provou que sou atraente o suficiente para ter os olhos de quem eu quero sobre mim..e que eu devo me aceitar desta maneira mesmo..e não insistir tanto  em mudar. 

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Duas partes de mim.

• Parte do texto inspirada na música " I dont wanna live forever " de Zayn e Taylor Swifit •

Nesta madrugada eu preferia estar em um bar qualquer,rindo de tudo enquanto minhas mãos se ocupam  com um copo  contendo alguma bebida fria,tão gelada que faria os males se espantarem e um riso alegre brotar em meus lábios. 

Ficar sozinha deixa minha  mente barulhenta,tão cheia de pensamentos inúteis que no final só me levam a lembrar de você,como um ciclo que jamais chegará ao fim. 

Sairia agora mesmo sem um destino certo só para tentar por uns instantes que seja,distrair essa vontade de mandar lhe alguma mensagem.. mesmo sabendo que você simplesmente não se importaria de ter a tela de seu celular sem alguma notificação minha,por meses. 

Me pergunto todos os dias o porque de eu tanto desejar te, mas não encontro respostas..talvez seu jeito único de ser tenha chamado a atenção de meus olhos..que decoraram suas tatuagens em pouco tempo,e tenta descobrir o significado delas toda vez que sua foto aparece.

Insisto em chamar teu nome várias vezes,mesmo que em voz baixa..talvez você escute meu pedido e lembre se de mim?

" Mas permaneço sentada entre quatro paredes na esperança de que você me ligue..é apenas algo cruel,são horas torturantes..minha ações parecem todas em vão e essa espera sem sentido. 

Oh amor,eu permaneço sem dormir quase a noite toda..sinto me louca por fazer isto só por você,mas não posso evitar.

Não consigo fugir de meus pensamentos..

Espero sempre algo de ti,mas você simplesmente não diz nada.

O que está acontecendo comigo? "


            — Está assim de novo por causa daquela pessoa?


             — Eu sei que não deveria..mas não consigo evitar esses pensamentos..não se preocupe. 
Estou bem,logo eu esqueço da existência de quem tanto ocupa minha mente. 


             — Para  que perder tempo com quem só pensa em ter seu corpo e simplesmente não se importa com os seus sentimentos? 
Você já sabe quem sairá despedaçado neste jogo..


              — É tudo muito óbvio,estou ciente..mais  uma vez estou me importando com quem não se preocupa com as consequências..com quem é egoista o suficiente para ter suas vontades satisfeitas,mas meus sentimentos não entram na lista de suas prioridades.  


               — Então é exatamente isto..meu bem,há tantos outros por aí. Mas e aqueles que você ganhou a atenção deles? 


                — Sou típica e clichê como esperado..estes não me atraíram,simplesmente não sinto nada por eles nem uma mera atração..agora este que me tira do sério ah..este ser consegue ter me de bandeja para si,mesmo que ele ainda não tenha tocado se quer uma parte de meu corpo..mas se por acaso do destino encontrássemos em algum canto,e o mesmo tentasse algo comigo..sei que me entregaria sem pensar duas vezes..eu quero ele já faz um tempo,passei todos esses meses  
me esforçando para não lhe confessar minha queda com o pensamento de que eu simplesmente não fazia o seu tipo..
Para agora ele aparecer assim do nada,me surpreendendo..só que com a mesma história de todos os outros..só o meu corpo importa. E tudo o resto..é somente o resto. 



          — Você e sua velha mania de querer que alguém realize suas fantasias bonitas..de criar sentimentos desnecessários por pessoas que não valem a pena..
Você e a sua intensidade contra pessoas tão leves e rasas..tudo poderia ser mais simples..mas não importa quantas vezes aconteça,você simplesmente irá seguir seus sentimentos ao invés da parte racional ou apenas relações de corpos e prazer não é mesmo? 



          — Você sabe que para mim nunca foi simples nem será..mudar é algo que eu venho tentado por anos,posso até ter conseguido em parte isso,mostrar ao  mundo o quanto eu evolui e aprendi a me amar..mas no fundo eu continuo a mesma garota fantasiosa e ingênua de anos atrás. 


           — Estou tentando te ajudar a consertar está parte..mas isso faz parte de você então estará sempre presente.


            — Sim..bem nos podemos aprender a lidar com isso certo? quando eu sair do controle em agir de forma certa..você estará aqui para me apoiar certo?


             — Sabes que sempre estarei..não importa quantas vezes erre. 


*Obs: 

* Este diálogo..sempre falei para as pessoas mais próximas,que dentro de mim há duas partes vivas..aquela racionável,que gosta de jogos,vive com os olhos abertos,confiante de si e sabe o que fazer.

* Mas a outra é sensível,sentimental,frágil e sobrevive de fantasias..está conversa,representa a mim lutando e dialogando comigo mesma..o que não é exatamente algo ruim,nem alguma doença que eu possuo..não sofro de transtorno de personalidade. 

* Somente uma parte de mim,que nem todos enxergam.